Greve de petroleiros afeta abastecimento de combustíveis em Minas [Portal VozdoCLIENTE]

Greve de petroleiros afeta abastecimento de combustíveis em Minas Otempo


O Tempo



A greve dos Petroleiros, somada a dos caminhoneiros, já causa reflexos nos postos de combustíveis na região metropolitana de Belo Horizonte e em cidades do interior de Minas.

Conforme o último boletim do Sindicato Comércio Varejista Derivados do Petróleo (Minaspetro), há desabastecimento em Igarapé e Juatuba, na Grande BH; Divinópolis, Iguatama e Formiga, no Centro-Oeste mineiro; Lavras, no Sul de Minas; e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

Esses municípios, ainda segundo a assessoria, são os mais prejudicados porque dependem diretamente das BRs-381 e 262, afetadas por interdições dos caminhoneiros desde a 0h dessa segunda-feira (9). Em Belo Horizonte, Betim e Contagem e outras cidades da região metropolitana a situação nos postos é normal.

O Minaspetro ressalta que não há registro nem motivo para o aumento no preço combustíveis, uma vez que as categorias em greve nada tem a ver com o varejo dos derivados de petróleo.

Petroleiros

A greve nacional dos petroleiros entra no décimo dia. Segundo o Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro-MG), a adesão nas três principais unidades do Estado - Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim; Usina Termoelétrica Aureliano Chaves, em Ibirité; Usina de Biodiesel Darci Ribeiro, em Montes Claros - é de 90% no setor operacional e cerca de 60%, no administrativo.

A principal reivindicação dos petroleiros é que a Petrobras reveja sua política de ações, anunciada em junho e válida para os próximos anos, que prevê redução de investimentos de até 40% e venda de patrimônio da estatal. "Isso acarretaria um prejuízo para os petroleiros, desemprego, e um problema para toda a cadeia produtiva nacional", disse o diretor de Comunicação do Sindipetro-MG, Felipe Pinheiro.

Ainda segundo o Sindipetro-MG, uma mesa de negocições foi iniciada nessa segunda-feira (9), no Rio de Janeiro, com representantes da Petrobras e dos sindicatos.

Caminhoneiros

A greve nacional dos caminhoneiros começou nessa segunda (9), mas perdeu força em Minas Gerais. De acordo com o último balanço da Polícia Rodoviária Federal, há apenas um ponto de retenção nesta quarta-feira (11), na BR-381, em Nova Era, região Central de Minas. Veículos de passeio e ônibus têm passagem liberada.

A categoria cobra do governo federal o compromisso assumido na paralisação de abril deste ano. O Planalto, porém, alega já ter atendido a maior parte dessas reivindicações.

Os caminhoneiros pedem a criação de um frete mínimo; refinanciamento dos veículos, a isenção do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a redução no preço do combustível (diesel).



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1309 - desktop]