MULHER seduzia idosos em bares de BH para depois dopá-los e roubar suas casas! [Portal VozdoCLIENTE]

MULHER seduzia idosos em bares de BH para depois dopá-los e roubar suas casas! Polícia Civil/MG


Divulgação/PCMG



Bares da região central de Belo Horizonte. Esse era o cenário escolhido por Luciléia Ferreira Rodrigues, 44 anos, e Rodrigo Pereira de Souza, 38, para seduzir idosos com o intuito de roubá-los. Depois desse primeiro contato em que os suspeitos se apresentavam como irmãos de criação, a mulher conseguia trocar telefone com as vítimas, ou mesmo ganhar a confiança delas, e ir até a casa dos idosos para praticar os roubos.

No dia 24 de julho de 2018, depois de conhecer Luciléia em um desses bares, os supostos irmãos foram até a casa da vítima de 63 anos, no bairro Pedra Branca, em Ribeirão das Neves. No local, a dupla colocou remédios para dormir na bebida do idoso para roubar a casa. De acordo com as investigações da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), os suspeitos já praticam crimes com essa dinâmica há pelo menos dois anos, contudo, naquela data, Rodrigo também atingiu a vítima com diversos golpes de faca, causando a morte do senhor de 63 anos.

O Delegado Eduardo Hilbert, responsável pelas investigações, destacou a frieza com que Luciléia, considerada a mentora dos crimes, agia: "Em depoimento, o suspeito Rodrigo revelou que pegou uma faca de menor porte com o intuito de matar a vítima, mas naquele momento Luciléia teria dito que com aquele instrumento ele não seria capaz de realizar o crime. Ela então foi até à cozinha da casa, se armou com uma faca de açougueiro e entregou a Rodrigo para que ele cometesse o crime", contou o Delegado.

A Polícia Civil ainda investiga o motivo que teria levado os suspeitos a praticarem o latrocínio, contudo suspeita-se que a dupla tenha tido receio de que a vítima os identificassem e os entregassem à Polícia. Da casa, foram levados um cofre com uma quantia de dinheiro ainda não definida e diversas folhas de cheque.

Na sexta-feira, (07), a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou a Operação Zabaneira quando foram cumpridos os mandados de prisão temporária de Lucileia, Rodrigo e de um terceiro envolvido, Jabson Lopes da Silva, de 52 anos, que seria o responsável por transportar os bens furtados das casas das vítimas. Também foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, um desses na casa da suspeita, na cidade de Lagoa Santa. No endereço, foram recuperados diversos calçados, eletrodomésticos, semi-joias, notebooks, celulares e diversos outros objetos, que teriam sido levados das vítimas.

Até o momento, foram identificadas mais duas vítimas do trio criminoso, e a PCMG acredita que outras vítimas ainda possam surgir depois de reconhecerem os suspeitos e os materiais apreendidos. Em um segundo caso, já em investigação, a suspeita dopou um idoso de 65 anos e o filho dele, de 10, ao colocar o remédio para dormir no refrigerante que ofereceu a ambos. O homem só acordou depois de dois dias. "Observamos que a dosagem do remédio para dopar as vítimas era ministrada de forma totalmente irresponsável, o que poderia ter causado a morte do idoso ou da criança", destacou o Delegado Eduardo Hilbert. Uma terceira vítima do caso, outro senhor com idade acima de 60 anos, deve ser ouvido na próxima semana. Possíveis vítimas podem procurar a 1ª Delegacia de Polícia Civil em Ribeirão das Neves, localizada na Rua São Pedro, 32, bairro São Januário.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias