Irã: Multidão acompanha funeral de general morto em ataque aéreo dos EUA - SBT [Portal VozdoCLIENTE]

Irã: Multidão acompanha funeral de general morto em ataque aéreo dos EUA - SBT Geral (Fonte indicada)




Do site/canal SBT Jornalismo:

Uma multidão saiu às ruas de Teerã, nesta segunda-feira (06), para acompanhar o funeral do comandante militar morto em uma ataque aéreo dos Estados Unidos, na semana passada.

Apesar dos apelos de paz da comunidade internacional, promessas de vingança e ameaças de retaliação ainda estão nos discursos das autoridades iranianas e norte-americanas.

Da BBC:

É legítimo e legal matar alguém da maneira como os EUA fizeram?

Marcus diz que os Estados Unidos vão alegar que Soleimani foi responsável por ataques contra forças apoiadas pelos americanos no Iraque. Além disso, o país classifica as Forças Quds- que operam as intervenções militares e de inteligência do Irã no exterior e que era liderada por Soleimani- uma organização terrorista.

Essa é a narrativa usada pelos EUA como argumento para dizer que o assassinato do general foi legal. Mas a relatora especial das Nações Unidas para Execuções Extrajudiciais, a francesa Agnes Callamard, questionou a justificativa usada por Trump para a morte de Soleimani.

"Ele menciona que seu objetivo era 'dissuadir futuros planos de ataques iranianos'. Isso, no entanto, é muito abstrato. Futuro não é o mesmo que iminente, cuja prova é o que exigiria o Direito Internacional (para reconhecer a legalidade do ataque)", disse.

Ela ainda acrescentou que a morte de outras pessoas no mesmo bombardeio que atingiu Soleimani foi "absolutamente ilegal".

Além de Soleimani, integrantes das Forças de Mobilização Popular do Iraque, milícia apoiada pelo Irã, estavam no comboio atingido por mísseis. Eles haviam deixado o aeroporto de Bagdá em dois carros e estavam perto de uma área de cargas, segundo relatos da imprensa americana.

Pelo menos cinco pessoas morreram no ataque. A Guarda Revolucionária do Irã informou que o líder das Forças de Mobilização Popular do Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis, está entre os mortos.


Vídeos recomendados:

Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias